Acesso a Informação:
     

Filie-se ao Sindicato dos Policiais Federais do Estado do Paraná



"Os homens podem dividir-se em dois grupos: os que seguem em frente e fazem alguma coisa e os que vão atrás a criticar." (Sêneca)
-Interna

Notícias

Confira o discurso de posse de Bibiana Orsi, primeira mulher a presidir o Sinpef/PR

07/06/2018

Agradeço à generosidade da presença e saúdo as autoridades presentes através da excelentíssima senhora governadora Aparecida Borguetti e do senhor superintendente da Polícia Federal no estado do Paraná, Maurício Leite Valeixo. Esta noite é uma honra especial para mim, pois, sejamos francos, a presença de uma mulher nesta posição e nesta noite sempre foi improvável.
Meus colegas, estou aqui plenamente consciente da tarefa que temos pela frente, grata pela confiança que depositaram em mim e ciente de todos os sacrifícios que nos esperam no caminho de nossos objetivos.
Peço a vênia para agradecer ao meu pai, que descansa no céu e que, pela brevidade desse plano, sequer pode me ver vestir o uniforme da PF. Agradecer à minha mãe que, por motivos de saúde, não pode estar em Curitiba hoje. Mas agradeço a ambos por desde pequena terem me criado no caminho da retidão e com a coragem necessária para a luta.
Agradeço ao meu amado marido Rafael e à luz da minha vida, meu filho Lucas, pela paciência de todos os meus afastamentos e pelo amor que recebo em cada chegada. Em vocês o sonho de minhas batalhas se alimenta.
Agradeço aos seis presidentes do Sinpef-PR que, desde 1989, ano de nossa fundação, ocuparam com dedicação e honra essa posição hoje entregue a mim. Me comprometo a envidar todas as minhas forças na guarda nossa história e construção de novos caminhos às antigas demandas da categoria.
Toda vez que nos reunimos para a posse de uma nova diretoria, de um novo presidente, damos testemunho da força duradoura de nossa instituição – o Sinpef-PR. Reafirmamos a promessa de nossa democracia e relembramos que o que nos une não são apenas laços sindicais. O que nos torna únicos é o juramento que todos fizemos à nossa nação.
Vivemos um tempo de confronto violento à criminalidade; trabalhamos contra perigosas facções e organizações criminosas – algumas armadas com fuzis, outras escondidas atrás de mandatos eletivos e foros privilegiados.
Os efetivos das forças de segurança em todas as esferas públicas estão sucateados, desvalorizados e, além do confronto diário com a marginalidade das ruas, ainda são covardemente atacados em suas demandas e projetos pelos bandidos corruptos no Congresso Nacional.
Mas minha mensagem hoje a vocês não será de derrota, e sim de esperança.
Nós, mulheres, somamos menos de 5% do efetivo total da PF e das demais polícias brasileiras. Mas estamos aqui. Enfrentamos ao lado dos colegas todos os riscos da profissão policial e ainda somos vítimas do sexismo e discriminação nas instituições – mas estamos aqui. Em quase 30 anos de existência, o Sinpef, fundado em 1989, jamais teve uma mulher em sua presidência – mas eu estou aqui. Estamos acostumadas a trabalhar na faixa da improbabilidade. E pela voz de uma mulher, quero que vocês ouçam e acreditem em algo que há muito tempo seria tido como improvável: nós vamos vencer essa luta.
A luta por um modelo de segurança mais eficiente, por carreiras policiais mais justas, por um sistema público que entregue à população brasileira o que ela espera: paz social. A Polícia Federal tem feito sua parte; as demais forças de segurança aqui presentes têm feito sua parte, mas precisamos fazer mais. Precisamos fortalecer nossos laços interfuncionais, precisamos superar as vaidades e diferenças classistas e alcançar a quase absoluta articulação da segurança pública. Difícil? Muito.
Mas todos hoje, nessa terça-feira fria de Curitiba, pelo simples fato de estarem aqui, participando dessa solenidade, já deram seu testemunho de que têm a mesma crença e a mesma audácia que eu tenho: a crença na esperança.
Ninguém se torna policial por ter pouca fé ou por não ter compromisso social.
Ninguém se dispõe a representar sua categoria, a lutar no sindicalismo se não for muito corajoso, muito esperançoso.
 
Então, nessa noite, eu assumo o compromisso pelo trabalho incansável, pela dedicação exaustiva não só com os policiais federais do estado do Paraná. Eu, Bibiana Orsi, assumo um compromisso com a esperança que nos move e que alimenta que podemos e venceremos a nossa luta.
Força, coragem, esperança a todos nós.

Comunicação Fenapef