Acesso a Informação:
     

Filie-se ao Sindicato dos Policiais Federais do Estado do Paraná



"Os homens podem dividir-se em dois grupos: os que seguem em frente e fazem alguma coisa e os que vão atrás a criticar." (Sêneca)
-Interna

Notícias

Direção da PF articula aprovação de projetos sem participação dos policiais federais

23/03/2015

 
Na Polícia Federal, reuniões com representantes dos servidores deixaram de representar algo democrático e passaram a ser desprezados pela Direção Geral. A esperança por dias melhores para todos os servidores da PF está cada dia menor. A forma como as construções em conjunto, em longas mesas de negociação, são sempre ignoradas é recorrente e as decisões sobre o futuro de todos estão sendo tomadas por uma minoria, nos bastidores, com critérios que nunca são divulgados.
 
 
Nesta semana, a direção da Polícia Federal organizou em Brasília vários tipos de reuniões entre delegados de polícia federal, de todas as partes do país. Coincidentemente, ou não, nos mesmos dias em que serão colocados em pauta, no Congresso, dois projetos que tratam da vida profissional de milhares de policiais, sua carreira e seu regime jurídico.
  
 
Apesar das inúmeras reuniões com representantes de todos os cargos, e a promessa de reconhecimento e participação, foi enviado para a Câmara dos Deputados o Projeto de Lei n. 6.493/09, que transforma o cargo de delegado da PF, de servidor público para agente político, de tal forma que as competências do órgão se traduzem no cargo, e todos os demais servidores são transformados em auxiliares.
  
 
Outro tema que envolveu a participação direta dos representantes dos servidores é o regime jurídico dos policiais federais, ainda reféns de uma lei criada na ditadura militar, a Lei n. 4.878/65. Depois de meses com a participação de advogados e até da OAB, todas as propostas criadas em ambiente democrático foram descartadas, e foi enviado o Projeto de Lei n. 1.952-B/07, que promove a manutenção de dispositivos repressivos.
 
  
Portanto, TODOS OS POLICIAIS FEDERAIS estão sendo convocados a se mobilizarem no Congresso Nacional e em todo o país, nesta semana, em especial na TERÇA-FEIRA, 24, contra a deliberação desses dois projetos, 6.493/09 e 1.952-B/07, que representam uma ofensa à dignidade profissional dos policiais federais que construíram a Polícia Federal.
 
  
Federação Nacional dos Policiais Federais