Acesso a Informação:
     

Filie-se ao Sindicato dos Policiais Federais do Estado do Paraná



"Os homens podem dividir-se em dois grupos: os que seguem em frente e fazem alguma coisa e os que vão atrás a criticar." (Sêneca)
-Interna

Mural

Reflexão

03/09/2012
Autor: ALBERTO DOMINGOS JANCKE

Nos últimos dias estamos sentindo como se o chão sob nossos pés fosse um terreno de areia movediça. Procuramos compreender o que vem acontecendo, ruminando as noticias que nos chegam. São muitas as versões, muitas dúvidas e informações desencontradas. Momento em que oportunistas, querendo ganhar espaço levianamente plantam mais informações distorcidas com o objetivo de trazer mais discórdia, num campo já bastante fermentado.

Muitas vezes o momento crítico trás a tona o melhor do ser humano, mas também é nesses momentos que vemos aflorar seu pior instinto. Por isto é preciso ter muito controle, aceitar que nem sempre a espada afiada deve ser usada, que nesses momentos é preciso usar de sabedoria, a qual diferencia o racional do irracional.

Quando observamos este cenário temos a visão de quão distante estamos do ideal que perseguimos. Queremos nos distanciar de oportunistas de plantão, que não são, e nunca foram capazes de construir nada em prol do coletivo. Estes mesmos são os que jamais deixaram de auferir vantagens pessoais, e, quando podem, imbuídos do pior dos sentimentos humanos, que é a inveja, fazem suas críticas, plantam intrigas ou se aproveitam de situações de tensão para jogar a favor da discórdia.

Nos momentos de batalha ferrenha é que conhecemos quem são os verdadeiros companheiros, que são aqueles que estão sempre ao nosso lado, buscando construir, encontrar solução para os imprevistos, sem se colocar em oposição, mas contornando as dificuldades.

Administrar e gerenciar momentos de crise traz muitos dissabores, alguns desentendimentos, que devem ser superados em nome de um objetivo comum.

Não somos os donos da verdade, mas, com humildade e sabedoria podemos ajudar o na construção de um caminho intermediário entre opiniões diversas, sedimentando uma ponte que nos conduza a verdade construída a partir das melhores ideias.

Na batalha em que nos encontramos somos obrigados a tomar atitudes que nem sempre são simpáticas, ma que devem ser tomadas para separar aqueles que realmente estão ao nosso lado para ajudar a construir, daqueles que nada trazem de bom e que podem até causar prejuízo para o bem comum.

Não devemos correr atrás dos louros da vitoria em pequenas batalhas, mas sim manter o equilíbrio e a sabedoria acima de tudo para construir a vitória, pois somente a história vai dizer quem são aqueles que realmente querem construir. Não tem sido diferente nos últimos tempos, os fatos comprovam que os oportunistas que constroem estátua de si mesmo acabam por ser derrotados pela verdade.